Canelite ou Fratura por Estresse?

Dores nas pernas em corredores podem ser de várias causas: musculares, tendinosas ou ósseas. Duas delas possuem semelhanças clínicas, porém, com graus de gravidade bem diferentes. São elas a canelite e a fratura por estresse.

A dor na fratura por estresse é identificada nos locais mais comuns de fratura, o terço proximal ou distal. É uma dor progressiva, que se torna mais intensa a cada treino. Há dor à percussão e palpação ósseas.

Já a canelite localiza-se principalmente no terço médio para distal da tíbia, na região posteromedial. Melhora com repouso e piora com atividade, com dor à palpação, podendo ou não ter inchaço. A dor desaparece após o aquecimento, mas pode aparecer novamente ao seu final.

A canelite é causada por trauma por esforço repetido no tecido conjuntivo que envolve o osso da tíbia, conhecido como periósteo. Ignorar esta lesão pode agravar os sintomas ou resultar em uma condição mais grave que é a fratura por estresse.

Diferentemente da canelite, a fratura por estresse abre, ao longo do tempo, pequenas fissuras nos ossos de impacto. Esses ossos, pela repetição dos movimentos, são solicitados a absorver a força gerada por exercícios como corrida, salto e freadas mais bruscas.

A fratura por estresse está ligada às repetições de exercícios para que o esportista melhore os seus resultados, por isso são mais comuns em atletas de alto rendimento.

O uso de tênis inadequado, inclusive tênis muito velhos também podem contribuir para dores nas canelas. Mulheres que possuem pisada pronada são particularmente propensas a desenvolver a doença, principalmente quando associada à fraqueza do músculo tibial anterior.

O processo de recuperação para ambos é similar, sendo importante que os exercícios físicos sejam retomados com muito cuidado. Optar por atividades aeróbicas alternativas, como a bicicleta, natação ou hidroginástica é uma boa opção, se atentando aos alongamentos e aquecimentos necessários antes e após a atividade, que vão ajudar a preparar melhor e a fortalecer os ossos, músculos e tendões das pernas.

Na persistência da dor, procure um médico ortopedista e agende uma consulta. Ignorar a dor pode causar problemas ainda mais sérios.

Dr. Rodrigo Valente – Médico Ortopedista
Ultra Sports Science