Dor na panturrilha? Pode ser uma lesão muscular?

A panturrilha na linguagem popular conhecida como “batata da perna” é o nosso segundo coração. Ela bombeia todo o nosso sangue de volta para o coração e exerce importante papel no retorno venoso. A musculatura envolvida tem os músculos potentes gastrocnêmio e sóleo.

A dor na panturrilha pode ser um incômodo leve ou grave o suficiente para impedir que uma pessoa caminhe. Há uma variedade de condições que podem afetar os músculos da panturrilha, bem como os vasos sanguíneos e outras estruturas ao redor.

Assim como em qualquer lesão muscular, quando os músculos estão “esticados” acima da sua capacidade normal, as fibras musculares rompem-se em uma região chamada “miotendinea”, ou seja, na junção entre o músculo e o tendão.

Um estiramento na panturrilha é uma pequena ruptura dos músculos do gastrocnêmio e/ou do sóleo. O ponto mais comum de ruptura é a junção músculo tendínea, o ponto onde esses músculos se ligam ao tendão de aquiles.

É muito importante o pré-aquecimento antes de iniciar a corrida e o alongamento ao final para evitar lesões de uma maneira geral, principalmente neste caso. A musculatura deve estar preparada para receber cada tipo de carga, quando há sobrecarga e não há preparo, é mais fácil de ocorrerem as lesões.

A recuperação é lenta e você deve respeitar o ritmo do seu corpo. A melhor forma de evitar uma lesão como essa é ir até o seu limite durante os treinos. No momento em que perceber qualquer dor na região, pare a corrida, faça a reposição dos nutrientes e descanse o máximo que puder.

Para identificar a lesão na panturrilha é importante consultar um especialista, já que para cada grau do estiramento o tempo de recuperação muda. Após diagnosticar o problema, se o corredor ainda não tiver parado com os treinos, é preciso suspendê-los imediatamente, para não forçar o músculo e piorar o quadro.

Dr. Rodrigo Valente
Ultra Sports Science