Pilar importante para o corredor – Mobilidade e Flexibilidade

Mobilidade de Flexibilidade3

Pilar importante para o corredor – Mobilidade e Flexibilidade. Cada movimento que fazemos requer que a articulação se movimente em sua amplitude e que o músculo, sincronicamente, acompanhe e guie essa função.

Quando falamos em flexibilidade

Estamos no referindo à capacidade do músculo de se estender sem danos ou lesões estruturais, gerando uma amplitude de movimento.

E a Mobilidade

Estamos nos referindo ao movimento da articulação para execução plena dos movimentos.
Um movimento eficaz e bom de uma atividade física, então depende da elasticidade muscular e da mobilidade articular para ser executado.

Essas são habilidades, completamente plásticas e moldáveis.

Se você já se rotulou como uma pessoa “travada”, “pouco flexível”, que ” jamais vai tocar o chão sem dobrar os joelhos”, ou acha que corrida não é um esporte que precisa disso, que alongamento é “coisa de ballet”; está na hora de rever os conceitos e se dedicar a isso. Claro que um corredor não precisa da elasticidade de um bailarino, mas se o músculo é flexível e a articulação tem a liberdade para realizar os movimentos, o gesto da corrida se constrói de uma forma mais simples e fácil.
Um exemplo bem simples e prático de como a falta de mobilidade e flexibilidade podem interferir na corrida é pensar em um corredor que tem uma mobilidade de tornozelo diminuída, seja ela por uma falta de flexibilidade de gastrocnêmios, ou por uma amplitude de movimento das articulações do tornozelo deficitária. Esse indivíduo, em cada passo, terá que compensar com alguma das outras articulações , para que o objetivo de aterrissagem e propulsão seja alcançado. Mecanismo que gera um efeito cascata e possivelmente, uma lesão.

Treinos específicos de mobilidade articular e de alongamento para flexibilidade devem ser incorporado na rotina do corredor.

No início, pode ser dolorido e não tão atraente, mas os resultados logo virão e sua performance na corrida, juntamente com a melhora dos outros pilares; força e técnica de corrida (próximo tema que abordaremos no blog); vai melhorar bastante.

O treinamento funcional e o pilates, por exemplo, ou uma fisioterapia e treino voltados para isso são boas opções!

Pilar importante para o corredor – Mobilidade e Flexibilidade

Esse conteúdo foi oferecido pelos nossos parceiros e especialistas da Clínica Reactive na figura da Carolina Lazari a quem agradecemos muito!

RunFun Assessoria Esportiva